domingo, 21 de fevereiro de 2010


INSUFICIÊNCIA CARDÍACA ESQUERDA

Os efeitos clínicos morfológicos da insuficiência cardíaca esquerda(ICE) resultam primeiramente de um represamento progressivo ao sangue dentro da circulação pulmonar e das consequências da redução do fluxo e da pressão sanguínea periféricos.

Aspectos clínicos:
Dispnéia(falta de ar) geralmente é a primeira e mais significativa queixa de pacientes com insuficiência cardíaca esquerda; a tosse também costuma acompanhar a insuficiência cardíaca esquerda devido ao transudato de liquído para dentro dos espaços aéreos. Com o avanço do impedimento cardíaco, os pacientes desenvolvem dispéia quando deitados(a chamada ortopnéia);isto ocorre devido ao aumento do retorno venoso a partir das extremidades inferiores e pela elevação do diafragma durante a posição supina. A ortopnéia tipicamente melhora com o ato de sentar ou de ficar em pé, por isso, tais pacientes geralmente dormem sentados com tronco na posição vertical. A dispnéia paroxística noturno é uma forma particulamente expressiva de falta de ar que ocorda os pacientes praticamente sufocando.
Outras manifestações de insuficiência ventricular esquerda incluem coração aumentado(cardiomegalia), taquicardia, terceira bulha cardíaca e estertores finos nas bases pulmonares, produzidos pelas respirações através dos edemas pulmonares alveolares. Com a dilatação ventricular progressiva, os músculos papilares são deslocados em sentido lateral, causando regugitação mitral e murmúrio sistólico. A dilatação crônica subsequente do átrio esquerdo frequentemente é acompanhada por fibrilação atrial, que se manifesta por um ritmo cardíaco"irregularmente irregular".

INSUFICIÊNCIA CARDÍACA DIREITA
A insuficiência cardíaca direita(ICD) geralmente é consequência da suficiência cardíca esquerda; qualquer aumento na pressão da circulação pulmonar inevitavelmente produz maior sobrecarga no lado direito do coração. A insuficiência cardíaca direita isolada é menos comum e ocorre em pacientes com doença intríseca do parênquima pulmonar e ou da vasculatura pulmonar, resultando em hipertensão pulmonar crônica (corpulmonale). Ela também pode ocorrer em pacientes com doença da valva tricúspide ou pulmona.

Aspectos clínicos:
Enquanto os sintomas da insuficiência cardíaca esquerda são causados principalmente pela congestão e pelo edema pulmonar, a insuficiência cardiaca direira pura tipicamente causa poucos sintomas respiratórios. Por outro lado, existe congestão venosa portal e sistêmica, o aumento hepático e esplênico, edema periférico, derrame pleural ascite. É importante enfatizar, no entanto, que na maioria dos casos de descompensação cardíaca crônica, os pacientes aprentam ICC biventricular acompanhando as sídromes clínicas de ambas as insuficiências cardíacas, direita e esquerda. Conforme a ICC progride, os pacientes podem se tornar francamente cianóticos, devido a redução da pressão de perfusão tecidual.

TALYTA RÚBIA, SOCORRO ALINE, KADDYJA MARIA E ALCIENE.

4 comentários:

  1. Um pouco tarde para comentar, talvez. Mas foi um artigo muito útil para mim, explicando tudo de maneira simples. Obrigado!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. queria muito entende porque quando paciente que tem Ice nao tem hepatomegalia e sinal de kussmal. pois paciente ele tem dispneia com ice pq nao possui os citados acima..

    ResponderExcluir